Pular para o conteúdo principal

PERGUNTAS FREQUENTES

Você tem alguma pergunta? Aqui você encontrará algumas das perguntas comuns que as pessoas fazem e muito mais.

Ver todas as perguntas frequentes

  • Entendemos que você usa os nossos produtos perto das pessoas, animais de estimação e coisas que você ama. Por isso, queremos que você tenha as informações necessárias para fazer as melhores escolhas para a sua família.

  • Tudo começa pela necessidade do consumidor ou por uma inovação que achamos que possa lhe agradar. Recebemos ideias de consumidores, varejistas, fornecedores e outros. Com isso, começamos o processo de criação do produto, que inclui considerar como ele será usado, como ele deve atuar, seu ciclo de vida aproximado e outros fatores. Usando nosso sistema de classificação desenvolvido internamente, conhecido como processo SC Johnson Greenlist™, cientistas selecionam os ingredientes em que as famílias podem confiar. Esses ingredientes são avaliados de acordo com seu impacto no meio ambiente e na saúde humana. Então, assim que o produto está pronto e de acordo com os padrões de desempenho e qualidade, ele é produzido pela nossa equipe segundo as especificações para passar novamente por testes de qualidade.

    No final do dia, nosso objetivo é sempre levar até você um produto em que você possa confiar e que faça jus à nossa tradição de inovação e qualidade. Para saber mais sobre nosso processo Greenlist™, clique aqui.

  • SDS são Planilhas de Dados de Segurança (Safety Data Sheets, em inglês) exigidas por lei para produtos químicos usados na indústria. Considerando que o uso industrial é diferente do uso doméstico, as SDS fornecem detalhes necessários quando produtos são usados com maior frequência, duração ou níveis de concentração superiores aos que você costuma utilizar em casa. Por exemplo, se forem utilizados em grandes quantidades por uma empresa para limpeza comercial ou transportados em grandes quantidades em um recipiente de 50 galões. SDS são elaboradas para empresas ou equipes de emergência que precisam saber como manusear, armazenar ou descartar produtos nessas situações. Apesar de não serem inteiramente destinadas ao uso convencional de produtos domésticos, fornecemos acesso fácil a cada página de produto deste site para quem desejar uma SDS.

  • Quando lançamos pela primeira vez nosso programa de divulgação de ingredientes, tínhamos o objetivo de utilizar um único sistema de denominação simples: a Nomenclatura Internacional de Ingredientes Cosméticos (INCI). Estes são termos que você está acostumado a ver em produtos de maquiagem e pessoais, então imaginamos que seriam mais compreensíveis para a maioria das pessoas.

    Contudo, considerando que a nomenclatura INCI é especificamente para a indústria de higiene pessoal, alguns ingredientes que usamos não constam na lista INCI. Nesses casos, nós definimos como padrão o dicionário de ingredientes compartilhado pela indústria de produtos domésticos dos EUA. Participamos dessa colaboração com a indústria através da Consumer Specialty Products Association (CSPA), responsável por definir essa nomenclatura.

    Como resultado, os nomes dos nossos ingredientes são uma combinação da nomenclatura INCI global com o dicionário da CSPA dos EUA. Em muitos casos esses nomes se sobrepõem. Quando isso não ocorre, focamos no nome mais comumente usado dentro da nossa indústria ou no que for melhor assimilado pelos consumidores. Um exemplo disso é como nos referimos à água quando é usada como ingrediente. O termo do INCI é aqua. Seguimos o dicionário da CSPA e simplesmente a chamamos de água.

  • Lembre-se de que todos os materiais são “químicos”, os químicos são os blocos básicos de construção de tudo, inclusive dos alimentos, das roupas e do ar que respiramos. Por exemplo, a água é uma mistura de hidrogênio e oxigênio (H2O), e o ar é uma mistura de nitrogen, oxigênio, carbon dioxide e outros gases. Além disso, existem diversos elementos químicos encontrados na natureza que são tóxicos, como o arsênico e o cianeto. É válido dizer que um ingrediente sintético é a melhor escolha por diversas razões, incluindo sustentabilidade. Por exemplo, se você não obteve uma safra de forma sustentável, usar um ingrediente natural, como azeite de dendê, pode gerar impactos negativos, como desmatamento. Em tais casos, usar um substituto sintético pode ser mais responsável. A SC Johnson usa ingredientes encontrados na natureza, mas apenas quando eles atendem aos nossos padrões.

  • Ambos são importantes, mas a quantidade é fundamental. Pense desta forma: é uma opinião quase unânime que a água é uma substância química inofensiva. Mas até mesmo a água pode ser fatal se consumida em excesso. O importante no desenvolvimento de produtos é selecionar a substância química certa para atingir seu objetivo e usar o menor percentual eficaz de ingredientes chave para alcançar o resultado desejado.

  • Enquanto algumas substâncias químicas como o amianto e o arsênio são muito perigosas ou "tóxicas", quase todos as substâncias químicas têm um grau de toxicidade associadas a elas. Veja o sal de cozinha, ou sodium chloride, por exemplo. Quando usado com moderação, o sal de cozinha simplesmente torna a comida mais saborosa. Mas se ingerido em excesso, o sal de cozinha pode influenciar na pressão arterial. Então ele é tóxico? A resposta é: o sal de cozinha PODE ser tóxico se usado em excesso, mas quando usado com moderação, ele não é tóxico. O que importa é a quantidade ou a dose utilizada.

  • Esta é uma ótima pergunta, e você deve ouvir falar sobre este tema, já que ele se refere a leis e regulamentos químicos. "Perigo" é uma propriedade de um ingrediente. Por exemplo, o perigo do sal de cozinha é que ele pode contribuir para a hipertensão arterial. "Risco" é a PROBABILIDADE de o perigo se tornar real. Usando o exemplo do sal de cozinha, o risco de hipertensão arterial é baixo se você não consumi-lo em excesso. Assim, risco refere-se ao grau de perigo de um ingrediente E à dose que uma pessoa ingere, ou seja, a quantidade e o período de exposição ao longo do tempo. Algumas pessoas argumentam que ingredientes que apresentam qualquer perigo são prejudiciais. No entanto, a exemplo do sal de cozinha, os perigos podem ser facilmente controlados.

    Na SC Johnson, adotamos uma abordagem baseada em riscos. Isso significa o seguinte:

    •  Garantir que ingredientes com propriedades perigosas são limitados a níveis seguros e mantidos na menor concentração para a função em que serão aplicados, conforme exigido pelas leis locais.

    •  Criar produtos com efeito rápido para reduzir a quantidade e a duração de sua exposição.

    •  Projetar embalagens que diminuam a exposição, por exemplo, garantindo que um produto que possa desencadear uma alergia cutânea seja embalado em um recipiente impermeável.

    •  Projetar pulverizadores que minimizem a inalação, por exemplo, criando maior pulverização do produto de limpeza para que caiam na superfície que você está limpando em vez de permanecerem no ar.

    •  Fornecer instruções claras no rótulo para evitar o uso indevido, aumentando o risco associado com o uso de um produto. Os rótulos existem por um motivo. Certifique-se de lê-los e siga suas instruções.

  • Trabalhamos em estreita colaboração com os nossos fornecedores de fragrância para garantir que avaliamos os ingredientes presentes em nossas fragrâncias, tanto em prol da saúde humana como do meio ambiente. Atendemos aos requisitos regulatórios dos países em que atuamos, assim como os padrões especificados pela Associação Internacional de Fragrâncias (IFRA).

    Além disso, na SC Johnson, levamos a revisão dos ingredientes de fragrâncias ainda mais adiante. Nós os avaliamos não apenas de acordo com os padrões IFRA, mas também com os nossos próprios padrões. Nós começamos com a lista da IFRA e aplicamos nossos próprios requisitos internos. Eles podem levar em consideração os mesmos critérios da IFRA, como carcinogenicidade, mutagenicidade ou toxicidade reprodutiva, mas, na SC Johnson, podemos ter uma visão diferente de um ingrediente. Em alguns casos, também podemos levar em consideração fatores adicionais, como a confiança do consumidor em ingredientes ou outros pontos de vista científicos.

  • Não. Em determinadas circunstâncias especiais, nós permitimos o uso de um material não permitido, mas geralmente colocamos uma restrição de tempo para seu uso. Essas exceções, no entanto, não são fáceis de obter. Solicitações devem ser feitas primeiramente ao nosso diretor global de segurança de produtos e assuntos ambientais mediante uma justificativa de sua necessidade e uma data proposta de saída. Se for aprovado, deve também receber a aprovação do Executivo-chefe de Sustentabilidade.

  • Primeiramente, é importante observar que, se uma exceção for concedida, é porque, apesar do fato de que temos questões sobre o ingrediente aqui na SC Johnson, as evidências sugerem que ele pode ser usado com segurança em certos níveis, que não excedemos. Nesse caso, podemos abrir uma exceção por motivos como:

    • Descobrimos que um fornecedor está adicionando um ingrediente não permitido a algum produto que compramos, e precisamos de uma exceção até podermos alterar a fórmula para eliminá-lo.
    • Adquirimos uma marca ou produto e descobrimos que ele inclui materiais que consideramos não serem permitidos. Portanto, é necessária uma exceção até que possamos reformulá-lo.
    • Com relação a produtos registrados, um produto foi reformulado para eliminar um material não permitido, mas estamos aguardando a aprovação da nova fórmula pela agência reguladora apropriada.

  • Não em todos os casos. Produtos preparados com materiais naturais podem ter mais alergênicos do que produtos preparados com matéria-prima sintética. Por exemplo, fragrâncias preparadas com materiais de fragrância natural podem conter alergênicos em níveis mais elevados do que fragrâncias preparadas, sobretudo, com matéria-prima sintética.

  • Estes ingredientes são componentes comuns de muitas fragrâncias, especialmente aquelas à base de óleos essenciais, tais como fragrâncias de frutas cítricas, florais e pinho. Dependendo da fragrância específica, nossas fórmulas podem conter alguns destes materiais. Níveis seguros que não resultarão em efeitos alérgicos foram determinados e servem como base para os padrões IFRA desenvolvidos para todos os 26 materiais. Usamos esses materiais nas mais baixas concentrações possíveis para criar essas fragrâncias, e sempre abaixo dos níveis de segurança estabelecidos pelos padrões IFRA e em conformidade com as leis aplicáveis. Sempre que um ou mais desses 26 alergênicos são usados, cada um deles é expressamente declarado no rótulo do produto, conforme exigido por lei.

    Mesmo havendo diversas nomenclaturas para esses alergênicos, seus nomes comuns estão abaixo, de acordo com a Diretriz de Cosméticos da UE:

    •  2-Benzylideneheptanal (Amyl cinnamal)
    •  Benzyl alcohol
    •  Cinnamyl alcohol
    •  3,7-Dimethyl-2,6-octadienal (Citral)
    •  Phenol, 2-methoxy-4-(2-propenyl) (eugenol)
    •  Hydroxycitronellal
    •  Phenol, 2-methoxy-4-(1-propenyl)- (Isoeugenol)
    •  2-Pentyl-3-phenylprop-2-en-1-ol (Amylcinnamyl alcohol)
    •  Benzyl salicylate
    •  2-Propenal, 3-phenyl- (Cinnamal)
    •  2H-1-Benzopyran-2-one (coumarin)
    •  2,6-Octadien-1-ol, 3,7-dimethyl-, (2E)- (geraniol)
    •  3 and 4-(4-Hydroxy-4-methylpentyl) cyclohex-3-ene-1-carbaldehyde (Hydroxyisohexyl 3-cyclohexene carboxaldehyde) (HICC or Lyral®)  
    •  4-Methoxybenzyl alcohol (Anise alcohol)
    •  2-Propenoic acid, 3-phenyl-, phenylmethyl ester (Benzyl cinnamate)
    •  2,6,10-Dodecatrien-1-ol, 3,7,11-trimethyl- (Farnesol)
    •  2-(4-tert-Butylbenzyl) propionaldehyde (Butylphenyl methylpropional)
    •  1,6-Octadien-3-ol, 3,7-dimethyl- (Linalool)
    •  Benzyl benzoate
    •  3,7-dimethyloct-6-en-1-ol (Citronellol)
    •  2-Benzylideneoctanal (Hexyl cinnamal)
    •  (4R)-1-Methyl-4-(1-methylethenyl)cyclohexene (limonene)
    •  Methyl heptin carbonate (Methyl 2-octynoate)
    •  3-Methyl-4-(2,6,6-trimethyl-2-cyclohexen-1-yl)-3-buten-2-one (alpha-Isomethyl ionone)
    •  Evernia prunastri extract (oak oss extract)
    •  Evernia furfuracea extract (treemoss extract)

  • Algumas pessoas têm alergias a certos ingredientes. Se você tem alergias, recomendamos que consulte o seu médico para obter mais informações. Você também pode entrar em contato com o nosso SAC antes de utilizar os produtos da SC Johnson. Nossos atendentes podem ajudá-lo a determinar quais produtos seriam opções para você. Entre em contato pelo telefone 0800-7076789.

  • Todos os produtos de limpeza doméstica contêm alergênicos cutâneos. Na SC Johnson, tomamos o cuidado de usar ingredientes com alergênicos cutâneos apenas em quantidades muito baixas, de modo que seja altamente improvável criar uma nova alergia cutânea ou desencadear uma reação alérgica cutânea quando o uso é correto.

  • Nós estamos empenhados em compartilhar a composição dos nossos produtos para que as pessoas possam fazer as escolhas certas para toda a família.  Na SC Johnson, tomamos o cuidado de usar ingredientes com alergênicos cutâneos apenas em quantidades muito baixas, de modo que seja altamente improvável criar uma nova alergia cutânea ou desencadear uma reação alérgica cutânea. No entanto, assim como pessoas com alergias alimentares ou que tenham alergias cutâneas preexistentes, saber quando um ingrediente específico é usado pode impactar na escolha de um produto.

  • Pode ser difícil desenvolver um produto de limpeza que seja eficaz e não contenha alergênicos cutâneos. O importante é que os nossos produtos de limpeza não causem ou induzam a reações alérgicas quando forem usados como indicado.

  • Embora os ingredientes sejam usados em níveis que não deveriam causar reações, caso algo aconteça, interrompa o uso do produto e entre em contato com o seu médico.

  • Os cientistas, as autoridades reguladoras e a União Europeia concordam que a dose de um ingrediente inferior a 0,01 por cento dificilmente causa uma reação em produtos enxaguáveis. Esta nova iniciativa de transparência divulgará alergênicos cutâneos abaixo de 0,01 por cento, mesmo padrão da União Europeia.

  • Os consumidores nos dizem que adoram fragrâncias porque elas dão um ar todo especial ao lar. Elas podem renovar o ar ou dar aquela sensação de limpeza que muitas pessoas querem. Preparamos produtos sem fragrância para pessoas que optam por esses tipos de produtos, mas a maioria dos nossos testes mostra que a maior parte das pessoas adora produtos domésticos aromatizados.

  • Apesar de a paleta de fragrâncias da SC Johnson possuir cerca de 1.300 ingredientes, é importante lembrar que excluímos outros 2.000 ingredientes frequentemente utilizados por eles não atenderem aos padrões da SC Johnson. Uma típica fragrância à base de óleo pode ter até 50 ingredientes diferentes, enquanto uma fragrância complexa pode misturar entre 50 e 200 ingredientes. Uma paleta com 1.300 opções dá aos nossos perfumistas grande liberdade criativa para que desenvolvam as incríveis fragrâncias que você espera.

  • Como uma empresa para a família, nada é mais importante para nós do que a saúde e a segurança das famílias que utilizam os produtos da SC Johnson. É por isso que somos uma das primeiras empresas a disponibilizar informações específicas de ingredientes para os nossos consumidores e porque continuamos empenhados em nos comunicar de forma transparente com os consumidores sobre os ingredientes presentes em nossos produtos. Nos empenhamos em escolher os ingredientes em que as famílias podem confiar, avaliando-os de acordo com seu impacto no meio ambiente e na saúde humana. Para conhecer nosso ponto de vista completo sobre a divulgação de ingredientes e fragrâncias, clique aqui.

  • No mundo de hoje, costumam nos dizer que devemos sempre usar coisas naturais. De alimentos e roupas a outros produtos, a ideia é que ingredientes naturais podem ser mais saudáveis ou ajudar a proteger recursos e o meio ambiente. Pode parecer surpreendente, mas esse nem sempre é o caso. Na verdade, os equivalentes sintéticos costumam não ser mais tóxicos do que os ingredientes naturais.

    Um exemplo é o d-Limonene, que está presente em muitos materiais de fragrância natural e compõe cascas de frutas cítricas. Dependendo da dose, o d-Limonene pode causar alergias cutâneas e ser potencialmente tóxico para organismos em corpos d’água. Vários outros ingredientes de fragrâncias naturais apresentam o mesmo perigo. De fato, a quantidade de d-Limonene em uma casca de laranja é o suficiente para garantir uma classificação “nociva” ao apresentar risco de alergia cutânea na União Europeia E um símbolo de “árvore e peixes mortos” pelo seu risco ao meio ambiente! Esta é a mesma rotulagem conforme exigido e apresentado nos rótulos de muitos produtos domésticos compostos pelo d-Limonene sintético.

    Diante disso, o uso de materiais de fragrância natural deve ser evitado por completo? Não. Nem o uso de ingredientes sintéticos com perfis similares ou superiores. Contanto que o ingrediente de uma fragrância seja usado em um produto na concentração apropriada, seu uso não deve apresentar problemas. E isso também vale para ingredientes naturais e sintéticos.

  • A SC Johnson entende que você usa os nossos produtos perto das pessoas, animais de estimação e coisas que você ama. É por isso que nos empenhamos em avaliar o impacto dos nossos ingredientes no meio ambiente e na saúde humana, divulgando essas informações abertamente. Todos os produtos da SC Johnson rotulados como "sem fragrância" ou "livre de fragrâncias" não contêm fragrância ou ingredientes com fragrância. Em um número limitado de produtos rotulados como “sem perfume”, fragrâncias especialmente formuladas são usadas para neutralizar qualquer odor resultante da confecção do ingrediente de um produto para criar um produto sem odor. Para obter mais informações, visite a seção fragrâncias do site.

  • Desenvolvemos nossos produtos para atender a todas as leis e regulamentos aplicáveis, como:

    • O Código de Defesa do Consumidor e o Código Civil, que regulam atividades publicitárias, estabelecem normas empresariais com relação a certas atividades comerciais e protegem os direitos e interesses dos consumidores.
    • Leis sobre pesticidas, biocidas e desinfetantes as quais regulamentam medicamentos, cosméticos, saneantes e outros produtos, além de normatizarem a aprovação e a renovação de seus registros junto à ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).
    • O Sistema Globalmente Harmonizado de Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos (GHS) da Organização das Nações Unidas.
    • Diretrizes sobre pesticidas emitidas pelo Conselho Analítico Colaborativo Internacional de Pesticidas (CIPAC), pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).
    • Bem como outras regulamentações aplicáveis a determinados produtos ou tipos de produtos.

  • É o nosso programa de seleção de ingredientes. Criamos o programa Greenlist™ em 2001 para que ele nos ajude a fabricar os melhores produtos possíveis, ao mesmo tempo em que protegemos a saúde humana e o meio ambiente. 

    Ele inclui um processo de avaliação de quatro etapas do possível impacto de cada ingrediente sobre a saúde humana e o meio ambiente, e tem como objetivo ajudar os desenvolvedores de produtos a fazer as melhores escolhas de ingredientes para os nossos produtos. Todos os ingredientes que avaliamos são permitidos por lei e geralmente utilizados por outras empresas. Mas tomamos algumas medidas adicionais para avaliá-los de acordo com nossos próprios padrões elevados.

    O programa Greenlist™ tem como base um esforço contínuo e rigoroso para coletar os melhores dados sobre os ingredientes e seus impactos. Ele foi avaliado por vários profissionais ao longo dos anos, incluindo uma nova avaliação por especialistas em 2017.

    Saiba mais sobre o programa Greenlist™ da SC Johnson aqui.

  • Não necessariamente. Remédios "naturais" ou caseiros não apresentam necessariamente mais segurança, mais eficácia ou menos alergênicos. De fato, produtos naturais passam por testes limitados ou sem base científica em comparação às detalhadas avaliações toxicológicas exigidas por empresas como a SC Johnson na formulação de seus produtos.

  • Tinturas, conservantes e fragrâncias oferecem benefícios valiosos. Tinturas podem ser uma indicação visual importante para ajudá-lo a perceber que está usando o produto que deseja. Em produtos como velas, tinturas podem ajudá-lo a combinar uma cor com a decoração da sua casa. Conservantes previnem a proliferação de micróbios, já que os produtos ficam nas prateleiras de lojas ou de casa, e fazem com que eles durem por mais tempo e tenham melhor desempenho sem estragar. Por fim, muitas pessoas associam uma fragrância fresca com um ambiente limpo e receptivo. Elas procuram especificamente por produtos que ofereçam esse benefício adicional.

  • O d-Limonene é um material de fragrância essencial destilado do óleo extraído de cascas de frutas cítricas. Muitas das nossas fragrâncias contêm pequenas quantidades de d-Limonene. Há algumas preocupações em relação ao uso de d-Limonene, já que às vezes ele pode causar sensibilidade ou alergias em contato com a pele. O d-Limonene é um dos 26 alergênicos da UE, que é uma lista de componentes comuns de fragrância que têm o potencial de causar uma reação cutânea em indivíduos com histórico de alergia a esses materiais.

    Contudo, conforme os padrões IFRA, exigimos que ingredientes de fragrâncias só sejam usados em concentrações que não tenham apresentado reações alérgicas em pessoas que não sejam sensíveis a esses materiais. Além disso, quando exigido por lei, em casos em que o d-Limonene é usado, isso é claramente especificado nos ingredientes listados no rótulo do produto em questão.

  • Glycol ethers são uma família de ingredientes. Enquanto alguns glycol ethers apresentaram casos de danos reprodutivos, isso não se aplica à toda a família do ingrediente. A SC Johnson SOMENTE usa fragrâncias à base de glycol ethers que respeitam os padrões da Associação Internacional de Fragrâncias e da SC Johnson. 

  • Parabens são uma família de conservantes amplamente utilizados em cosméticos. Algumas das nossas fragrâncias contêm pequenas quantidades de parabens para preservar sua fragrância e fórmula. Mesmo havendo um pequeno número de pessoas alérgicas a conservantes, eles têm um papel importante. Sem conservantes, muitos produtos levariam apenas uma ou duas semanas antes de se contaminarem por bactérias, mofo ou leveduras. Diante disso, acreditamos que a adição de conservantes na menor quantidade eficaz é necessária. Só usamos parabens que respeitam os padrões da Associação Internacional de Fragrâncias e da SC Johnson.

  • Os phthalates são, na verdade, uma grande família de ingredientes com muitos usos. Nossa paleta de fragrâncias não possui phthalates. Em 2008, começamos a exigir que os nossos fornecedores eliminassem os ftalatos das fragrâncias fornecidas para os produtos da SC Johnson.

  • Por muitos anos, o almíscar de fragrâncias era extraído das glândulas dos cervos almiscarados machos. No entanto, nas últimas décadas, os almíscares sintéticos substituíram os naturais por razões éticas e econômicas. Os policíclicos e almíscares nitrados são dois tipos de almíscares sintéticos. As fragrâncias da SC Johnson não utilizam almíscares nitrados, que têm sido associados a problemas de fertilidade. Nós usamos almíscares policíclicos (por exemplo, Galaxolide e Tonalide), que são comumente usados em cosméticos e produtos domésticos e não são classificados como tóxicos ou biocumulativos, o que significa que não está comprovada sua acumulação no meio ambiente.

    Dito isso, alguns estudos recentes detectaram almíscares policíclicos em amostras de sangue e de leite materno. Quando vemos novas informações como essas, tomamos precauções extras ao analisarmos um ingrediente, mas ainda não temos indícios científicos de efeitos adversos de almíscares policíclicos aos níveis de nossas fragrâncias. Em relação a todos os nossos ingredientes, caso surjam novas informações científicas sobre almíscares policíclicos, avaliaremos dados científicos e realizaremos as mudanças adequadas na nossa paleta de fragrâncias.